Relativamente ao Orçamento do Estado português, há os financiadores líquidos e os que se alimentam do Orçamento. Ou seja, há os que pagam mais do que recebem do Orçamento do Estado e há os que recebem mais do que contribuem para o Orçamento do Estado.

Na Europa acontece o mesmo. O Reino Unido, por exemplo, é um dos financiadores líquidos. Faz parte do grupo dos que pagam mais do que recebem da União Europeia, pelo que este também foi um dos argumentos utilizados na campanha dos que apoiavam a saída do Reino Unido para fora da União.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s