Qual é a razão para que os nossos governantes peçam tanto dinheiro emprestado?

Como sabemos, a dívida pública portuguesa subiu muito nos últimos anos, principalmente a partir do momento em que o nosso país teve acesso a taxas de juro bastante mais baixas (a partir da década anterior à entrada do nosso país na zona euro).

O recurso ao crédito deve ser criterioso, uma vez que solicitará esforços maiores no futuro, mas os nossos políticos não se coibiram de pedir exorbitantes quantias de dinheiro ao exterior para pagar promessas eleitorais e assim ganharem eleições. Em Portugal, os políticos agem conforme interesses partidários e pessoais e são essas as razões para o recurso frequente à dívida, em vez que gastarem apenas o que o país pode pagar. As contas públicas portuguesas dos últimos 40 anos revelam que em Portugal o rigor financeiro não existe. De realçar que, em 40 anos, o nosso país nunca conseguiu contas equilibradas (receitas = despesas).

O montante anual dos juros que pagamos mostra-nos que a dívida tem sido usada de forma completamente irresponsável. Portugal paga cerca de 7 000 milhões de euros anuais pela dívida pública contraída.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s