– Quando Portugal não é capaz de equilibrar as contas públicas (aconteceu durante os 39 anos de democracia), a culpa é do governo do momento (nunca é do povo nem da falta de exigência de quem o elegeu);

– Quando a economia portuguesa cresce de forma raquítica, a culpa é da moeda (o euro);

– Quando os credores não confiam em Portugal e por isso não lhe emprestam dinheiro a taxas razoáveis, a culpa é dos credores (e dos temíveis mercados);

– Quando alguns credores (representados pela troica) nos emprestam o dinheiro de que precisamos a taxas mais baixas do que os restantes credores, mas para isso nos impõem algumas condições, a culpa é da Merkel;

– Quando a seleção portuguesa faz um péssimo jogo contra a Alemanha, sendo derrotada por um claro 4 a 0, a culpa é do árbitro.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s