Basta olharmos para os políticos portugueses que governaram Portugal nas últimas décadas para percebermos que eles se preocupam exclusivamente com o curto prazo. São raras as vezes em que os políticos tomam medidas a pensar no longo prazo.

Em termos económicos, sabemos que não é possível alterar a estrutura e os modelos económicos de um dia para o outro. Assim sendo, e porque os políticos precisam de mostrar trabalho aos eleitores para que estes votem naqueles, existe uma concentração de medidas de curto prazo, mesmo sabendo que os efeitos no longo prazo sejam catastróficos. Foi exatamente isto que aconteceu em Portugal nas últimas décadas.

A melhor forma que o Governo tem para desenvolver uma economia é interferir o menos possível. Os agentes económicos, com tempo, irão adaptar-se e tornar-se cada vez mais competitivos. É isso que acontece com os seres vivos.  No entanto, as interferências dos Estados, na maior parte das vezes, inibem a livre concorrência das empresas, atrasando irremediavelmente o desenvolvimento económico dos países.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s