Vítor Bento: Palpites sobre dívida não contam para nada

O Vítor Bento disse à TSF que, em vez de gastarmos o nosso esforço intelectual a exigir aos outros que façam coisas por nós, devíamos usar o nosso esforço intelectual para descobrir o que devemos fazer.

Se analisarem o que dizem as pessoas que são contra a austeridade, verificam que elas se limitam a exigir aos outros que façam o que nós podemos e devemos fazer. Por isso mesmo é que as propostas são inexequíveis, uma vez que os outros não estão disponíveis para fazer sacrifícios em nosso nome.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s