Vieira não está a negociar perdão de dívida

O futebol padece do mesmo mal que padece a política. Os adeptos de futebol não estão dispostos a esperar, pelo menos, 6 ou 7 (anos necessários para a formação de uma estrutura desportiva sustentável financeiramente e que seja capaz de lutar pelos melhores troféus) pelos resultados.

Neste sentido, os presidentes dos clubes de futebol, para que sejam eleitos, têm de mostrar resultados no curto prazo e por isso têm de comprar jogadores caros que ganham ordenados muito superiores às possibilidades dos clubes. Os políticos utilizam exatamente a mesma estratégia: gastam demasiado no curto prazo, mesmo pondo em causa a sustentabilidade futura, para que possam agradar aos eleitores e assim ganhem eleições.

Há muito que venho alertando para os custos elevados dos clubes de futebol. Gastam quantias enormes nas compras e no pagamento aos jogadores de futebol, sem terem em conta as verdadeiras capacidades financeiras.

As taxas de juro que há muito os clubes de futebol pagam aos seus credores eram um prenúncio claro do caminho e das consequências. Tal como na gestão do país, só não viu esta catástrofe quem não quis ver.  No caso dos clubes de futebol, serão os credores e os amantes do futebol a repartir os prejuízos.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s