(Des)emprego a duas velocidades

Os jornalistas portugueses já evoluíram um bocadinho; já perceberam que a evolução do emprego criado em Portugal quase desde o início do ano não é o “mero resultado de efeitos sazonais”.

Se os jornalistas se dessem ao trabalho de analisar os relatórios mensais que o Instituto de Emprego e Formação Profissional divulga no seu sítio na internet, talvez tivessem conseguido chegar àquela conclusão mais cedo.

Sem Título

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s