Há cada vez mais pessoas em Portugal e no estrangeiro a admitir que a dívida pública portuguesa é impagável. Como em todas as crises de dívida, um país não consegue pagar a sua dívida em meia dúzia de anos; a história mostra-nos que os países sobre-endividados demoram dezenas, às vezes centenas, de anos a pagar a sua dívida.

Nós também não conseguiremos pagar a dívida em menos de 5 ou 6 décadas. Sempre que há uma ruptura na confiança entre credores e devedores, os devedores só têm duas soluções: não pagam e sujeitam-se às respetivas consequências (em termos jurídicos, económicos e de financiamento) ou tentam honrar os seus compromissos e fazem um esforço acrescido para repor a confiança junto dos credores.

Ainda há muita gente em Portugal que não percebeu que só há estas duas hipóteses. Se pretendermos continuar a pedir emprestado honrando os compromissos assumidos, não podemos dizer aos credores que não pagamos.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s