O governo já não sabe o que há de fazer para cortar na despesa. O Estado gasta uma parte muito significativa (cerca de 50%) da riqueza produzida no país e qualquer corte na despesa é logo alvo de severas críticas. É para mim claro que o Estado gasta demais e tem de cortar na despesa. Portugal não produz o suficiente para pagar os atuais encargos do Estado.

Há muitas reformas que necessitam de ser implementadas no Estado e que afetam o chamado Estado Social, pois é na proteção social, na saúde e na educação que o Estado gasta a maior parte do seu orçamento. Não é possível poupar a sério sem afetar estas áreas. A matemática não mente. Apesar de ser necessário cortar em tudo o que é supérfluo fora destas áreas, não é possível diminuir significativamente a despesa sem mexer nas áreas sociais.

Se na Suíça e na Suécia é possível viver com reformas menores que 2000€, por que razão é que em Portugal o Estado continua a pagar reformas de 3000€, 4000€ ou superiores a 5000€?  A introdução de um limite máximo no valor das pensões é uma das mais elementares e mais justas medidas que urge implementar.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s