No outro dia, uma pessoa perguntou-me o que significava a ida de Portugal aos mercados. As televisões tinham aberto os telejornais com o regresso de Portugal aos mercados. O regresso de Portugal aos mercados significa que o nosso país voltou a ter que lhe emprestasse dinheiro. Excetuando a troica, há muito que Portugal não se conseguia financiar no médio/longo prazo. Ou seja, há quase dois anos que Portugal não conseguia encontrar ninguém que lhe emprestasse dinheiro durante 5 anos.

Portugal já tinha conseguido encontrar credores para o curto prazo, mas ainda não tinha encontrado financiadores externos que estivessem dispostos a emprestar a Portugal recebendo o reembolso do empréstimo apenas daqui a 5 anos.

A taxa de juro (perto dos 5%)  paga por Portugal neste recente regresso aos mercados ainda é demasiado elevada, mas demonstra que os investidores (credores) confiam na capacidade de Portugal pagar as suas dívidas. A ida de Portugal aos mercados não é um passo que transformará completamente e rapidamente a vida dos portugueses, mas significa que as empresas portuguesas poderão começar a financiar-se mais facilmente e a taxas mais baixas. Como a evolução da economia necessita de investimento, é provável que o investimento privado comece a crescer nos próximos meses/anos.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s