Ontem, num dos noticiários da comunicação social, ouvi o Jerónimo de Sousa defender uma medida que permitia, segundo as contas do PCP, poupar pouco mais de 1000 milhões de euros em juros. Não sei qual era a fórmula utilizada, nem sei se aquela medida está ao nosso alcance, mas seria muito mais profícuo que o PCP defendesse a diminuição da despesa, para que possamos diminuir a dívida e os juros pagos pelo financiamento obtido.

A dívida e os respetivos juros cobrados ao Estado português são consequência do excesso de despesa. Os que não defendem a diminuição da despesa estão a defender o aumento de impostos. Como sabemos, o aumento da despesa origina mais dívida e esta dará origem, no presente ou no futuro, a mais receitas fiscais. As receitas fiscais que não forem arrecadadas no presente sê-lo-ão no futuro.

About J.Pinto

Apaixonado pelas matérias da gestão, da fiscalidade e da contabilidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s